BLOG SONHO MÁGICO

Saiba mais sobre a gripe H1N1

H1n1 - 1

O que é?

É um vírus  com material genético desconhecido para o sistema imunológico das pessoas. Este novo vírus surgiu devido a uma grande variação antigênica do vírus Influenza.Tal fenômeno acontece a intervalos irregulares que variam de 10 a 40 anos. É uma doença respiratória aguda, altamente contagiosa, que afetou todo o mundo rapidamente em 2009 porque as pessoas não tinham imunidade contra ele.

Como ocorre?

O vírus se dissemina entre os porcos por aerosol da secreção respiratória destes pelo contato direto ou indireto. Eles podem ser infectados por vírus Influenza das aves, de humanos bem como de Influenza suíno. Os porcos podem ser infectados ao mesmo tempo por mais de um tipo de vírus, o que permite que estes se misturem.A infecção em humanos por Influenza suíno pode ocorrer em casos isolados ou surtos.Esta doença pode surgir após contato da pessoa sadia com porco infectado ou de pessoa sadia com pessoa infectada. No entanto, neste momento não há qualquer confirmacão de transmissão entre porcos e humanos.

Assim, como na gripe comum, o contágio entre as pessoas se dá através de secreções respiratórias como gotículas de saliva ao falar, espirrar ou tossir. Uma pessoa pode infectar outra desde um dia antes da doença aparecer até 7 dias (crianças até mais que isso) após sua resolução.Após contato com vírus, o indivíduo pode levar de 1 a 4 dias para começar a apresentar os sinais e sintomas da doença.

Transmissão e grupos de risco

Embora ninguém esteja imune de contrair o vírus A/H1N1, existem alguns grupos de risco, que, em caso de contaminação com a gripe, podem apresentar complicações do quadro, como a pneumonia, pela fragilidade do sistema imunológico. São eles:

1-Idosos

2-Crianças (principalmente as menores de 2 anos)

3-Pessoas com problemas respiratórios, como bronquite

4-Pacientes em tratamento de câncer

5-Doentes crônicos (cardíacos, diabéticos, hipertensos, pessoas com insuficiência renal, entre outros)

Sintomas 

Os sintomas da gripe H1N1 são semelhantes aos causados pelos vírus de outras gripes: de início repentino, tosse, coriza, cansaço e falta de apetite. Pode associar dor muscular, de cabeça, de garganta e irritação nos olhos. Ainda, requer cuidados especiais a pessoa que apresentar febre alta, acima de 38º, 39º,

Diagnóstico

Feito através dos sintomas e confirmado por exames laboratoriais rápidos que revelam se a pessoa foi infectada por algum vírus da gripe e detectam a presença do vírus H1N1.

H1n1 - 2

Vacina

A vacina é produzida por vírus inativados (vírus mortos e fracionados). Não existe, portanto, o risco de se adquirir gripe por meio da vacina.Pode ser administrada a partir dos seis meses de idade desde que não haja contraindicação.A proteção começa a existir aproximadamente após duas semanas (15 dias) da administração, prolongando-se por cerca de um anoA vacina é distribuída anualmente no Brasil por meio de campanhas contra a gripe (gratuitamente através do sistema público de saúde para alguns grupos – crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, idosos, etc… – e através da rede particular de saúde para todos os grupos – nesse caso ela é paga) . Os efeitos colaterais são insignificantes se comparados com os benefícios que pode oferecer na prevenção.

Recomendações para prevenção

– Evitar contato direto com pessoas gripadas.

– Evitar permanecer em locais fechados com grande aglomeração de pessoas.

– Lavar frequentemente as mãos com bastante água e sabão ou desinfetá-las com produtos à base de álcool (principalmente depois de tossir, espirrar e de usar o banheiro).

– Utilizar álcool gel corretamente e sempre que utilizar locais públicos e objetos compartilhados. O GEL deve ser friccionado até completa absorção.

– Higienizar aparelhos celulares com álcool 70% e papel toalha. Celulares estão sempre nas mãos das pessoas e costumam ser grande fonte de transmissão.

– Jogar fora os lenços descartáveis e máscaras usados para cobrir a boca e o nariz, ao tossir ou espirrar;

– Ao menos 2 vez por dia, limpar as narinas com soro fisiológico. Que já sabe assoar o nariz, deve fazer após cada lavagem. As bordas internas do nariz também podem ser higienizadas embebecidas em agua morna com uma pitada de sal.

– Não compartilhar copos, talheres ou objetos de uso pessoal.

– Ao tossir, cobrir a boca com o antebraço e não com a mão.

– Reforçar o sistema imunológico comendo alimentos ricos em vitamina C.

– Consumo de bebidas quentes – as bebidas mais quentes limpam os vírus que podem se encontrar depositados na garganta e em seguida depositam-nos no estômago onde não podem sobreviver, devido o pH local ser ácido, o que evita a sua proliferação.

– Assim que surgirem sintomas que possam ser confundidos com os da infecção pelo vírus da influenza do tipo, PROCURAR ASSISTÊNCIA MÉDICA.

– Participar da campanha de vacinação da gripe que ocorre anualmente.

– NÃO USAR MEDICAMENTOS SEM ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Tratamento

O tratamento é o mesmo indicado para pessoas que apresentam os outros tipos de gripe: repouso, ingestão de bastante água e antitérmicos para o controle da febre. Entretanto, caso a gripe H1N1 seja identificada nas primeiras 48h, o médico poderá prescrever o uso de um medicamento específico para o tratamento dessa doença (esse medicamento só funciona se ministrado nas primeiras 48h do aparecimento dos sintomas e só pode ser comprado com receita médica).

No caso de dúvidas, consulte sempre o seu médico ou o pediatra dos seus filhos. Em épocas de rápido aumento dos casos da doença, como agora, evite buscar atendimento em hospitais e pronto-socorros para evitar a transmissão ou a contaminação com a doença. De preferência por consultar com o seu pediatra, no consultório dele, para garantir uma maior segurança dos seus filhos e das demais crianças que tiverem contato com ele.

Por Raquel Vasques Escobar

Fisioterapeuta pós graduada em Fisioterapia Respiratória e Pneumologia pela Universidade Federal de São Paulo, Consultora materno infantil para medidas preventivas.

 

Fontes:

www.macetesdemae.com

www.abcdasaude.com.br

Uma resposta para “Saiba mais sobre a gripe H1N1”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *