Posts com a Tag “educação”

2/ago

Filhos se comportam pior quando estão na presença das mães? Um estudo responde!

em Sonho Mágico

Comportamento ruim? Birra?
Você até já suspeitava, mas pensou que era apenas uma desconfiança sua a de que seus filhos se comportam pior quando você está por perto? Você não estava tão errada assim. Um estudo realizado pelo Departamento de Psicologia de Washington revelou que as crianças se comportam até 800% pior na presença de suas mães e nos menores de 10 anos, essa probabilidade se duplica para 1600%.

blog 2

 

Como a pesquisa foi feita?

O estudo foi realizado com 500 crianças nas quais se mediu diferentes aspectos típicos do comportamento infantil, tal como choro e birra, entre outros. De acordo com o professor e psicólogo Leibowitz, o que se descobriu através desta pesquisa é que as crianças de cerca de 8 meses podem estar brincando tranquilamente enquanto suas mães não estão, mas no momento em que as vêem há 99% de chance de que chorem ou peçam a atenção imediatamente.

Outro fato que se comprovou foi que 100% das crianças respondem melhor às ordens ou instruções de uma pessoa que não seja sua mãe. As mães tinham de falar mais alto ou com um tom de voz mais sério para que seus filhos parassem de chorar ou passassem a ouvi-las.

Por que isso acontece?

A razão pela qual as crianças se comportam assim quando veem suas mães é porque elas são sua zona de conforto e podem se liberar. É ali onde sabem que podem descarregar as suas emoções e problemas, porque sabem que não há ninguém melhor do que a sua mãe para fazê-las se sentir bem. Talvez elas venham aguentando por horas porque sabem que não podem chorar já que ninguém vai lhes confortar como sua mãe.

Blog 1

É muito importante notar que este comportamento está longe de ser um sinal de que a criança está sendo mal educada ou a que os pais estão fazendo algo errado. Pelo contrário, isso significa que sua mãe criou um vínculo tão forte que é a única pessoa com quem a criança se sente confortável o suficiente, protegida e segura. Então, se os seus filhos têm esse tipo de comportamento, você tem todas as razões para atestar que você está cumprindo o seu papel de mãe excepcionalmente.

Fonte: http://www.vix.com/pt

MAIS SOBRE: , , , ,


COMPARTILHE
COMENTÁRIOS!
6/jan

Qual é a idade certa para começar com a disciplina?

em Sonho Mágico

disciplina1

Seu recém-nascido chora, você o pega no colo. Quando ele está com fome, você o alimenta. A fralda molhada você troca. É claro que você atende cada necessidade. Cuidar de um bebê já é difícil o suficiente e certamente você não precisa se preocupar em discipliná-lo, certo? Mas logo logo ele fica um pouco mais sábio e as necessidades se tornam vontades. Aí você começa a pensar que tem que estabelecer um limite ou dois.

Sabemos o que você está pensando: 1 ou 2 anos de idade ainda é muito novo para a punição. Mas é aí que está o erro: disciplina não é o mesmo que punição. É sobre ensino e orientação, o que pode – e deve – começar em fases mais precoces da infância. Ao estabelecer limites, você ajuda seu filho a entender certo e errado, a seguir regras e lidar com frustração e desapontamento. É claro, todos nós sabemos que um bebê que está “se comportando mal” não está fazendo isso intencionalmente.

Os bebês estão constantemente explorando o mundo ao seu redor. Então, como vamos evitar que eles quebrem mais um par de óculos sem afetar seu mundo de descoberta? Aqui estão algumas estratégias de disciplina para recém-nascidos a crianças de 2 anos:

Disciplina para recém-nascidos

As grandes questões: comer, dormir e fazer cocô

Em geral, você não pode mimar uma criança nos primeiros meses. Os bebês precisam se sentir seguros e protegidos. Conhecer cada uma de suas necessidades, na verdade, ajuda-os a se tornarem independente mais tarde. Quando eles desenvolvem uma sensação de segurança em seu próprio mundo, são capazes de se aventurar fora dele.

Disciplina para 4 a 7 meses

As grandes questões: agarrar e puxar

Nesta fase, você pode começar a diferenciar necessidades e desejos. “Seu bebê pode querer adormecer em seu ombro, mas ele não precisa”, diz Jane Nelsen, co-autora de Disciplina Positiva: os três primeiros anos. “Ele precisa aprender a adormecer sozinho.” Da mesma forma, os bebês desta idade começam a pegar em tudo. É maneira que eles têm de explorar e aprender o que suas mãos podem fazer. Uma reação agitado como um “não” demorado ou um “ai” (se ele pegar seu brinco) só vai deixar a situação mais divertida.

Em vez disso, faça cara de paisagem. Se ele agarrar os óculos, uma saída que você pode tentar é tirar ele do seu colo por alguns segundos, sem dizer nada. O bebê não pode controlar seus impulsos agora, mas você está preparando o cenário para mais tarde.

Disciplina para 7 a 12 meses

A grande questão: se mexer o tempo todo

Se você não tiver deixado sua casa à prova de crianças, comece fazendo isso. Deixe qualquer coisa venenosa fora de alcance, instalar portões, e cubra as tomadas. Mas também forneça muitos lugares seguros para seu bebê explorar. Deixe ao alcance dele as coisas que ele pode pegar. Se o bebê alcançar algo que não pode, tente distrair e redirecionar para outro lugar. A ansiedade da separação muitas vezes surge neste momento. Se seu filho começa a chorar quando você vai até outro cômodo, não corra imediatamente de volta. Em vez disso, tranquilize-o com a sua voz primeiro.

Disciplina para 1 ano a 1 ano e meio

A grande questão: descobrir habilidades vocais

Se você pensou que seu bebê tinha um bom par de pulmões, é só esperar até que atinja esta idade. Lembre-se de que seu filho não está tentando arruinar o seu jantar, ele só está testando as cordas vocais. Resista ao impulso de gritar ou dar risada. No lugar, diga a ele em termos simples o que você espera: “Quando estamos em um restaurante, temos que falar baixo”. Use brinquedos tranquilos para ocupar a atenção dele. As crianças dessa idade não têm a autocontrole para inibir um comportamento como este. Precisamos manter a calma e explicar as regras. Com o passar da idade, ele vai começar a entender melhor.

disciplina2

Disciplina para 1 ano e meio a 2 anos

A grande questão: autonomia

“As crianças têm uma verdadeira explosão de linguagem nesta idade, mas ainda não conseguem articular seus sentimentos, o que muitas vezes causa frustração”, diz Aditee Narayan, pediatra da Duke University, na Carolina do Norte. Se o seu filho morde alguém, retire-o da situação imediatamente, dizendo: “Morder não, isso dói.” Para prevenir futuros incidentes, procure padrões: seu filho morde a uma determinada hora do dia? Será que é quando está frustrado? Quando a criança começa a agir assim, a distração é fundamental. E lembre-se de que uma coisa é constante com as crianças: elas estão sempre mudando.

    Fonte: http://www.paisefilhos.com.br/bebe/qual-e-a-idade-certa-para-comecar-com-a-disciplina/

MAIS SOBRE: , , ,


COMPARTILHE
COMENTÁRIOS!